Quanto custa um funcionário para a Empresa? Veja como calcular

como abrir uma microempresa
Como abrir uma Microempresa: Veja o passo a passo
25 de janeiro de 2021
planejamento tributário
Planejamento tributário: o que é e como ele pode ajudar sua empresa
9 de fevereiro de 2021

Quanto custa um funcionário para a Empresa? Veja como calcular

quanto custa um funcionário
 

Saber quanto custa um funcionário é uma das tarefas da Contabilidade, e ter controle sobre esse gasto é fundamental. A Legislação Brasileira também está em constante mudança, e por isso, ter dúvidas sobre esse assunto é comum, afinal, são diversos cálculos e exigências legais a serem aplicadas.

Você sabia que o custo de um funcionário vai além do salário bruto oferecido mensalmente? E que pode acabar custando até 70% a mais do que o valor de seu salário?

Hoje você irá aprender quanto custa um funcionário e como calcular. Continue a leitura!

Por que é importante saber quanto custa um funcionário?

quanto custa um funcionário

Considere o salário, os tributos, contribuições sindicais, benefícios e treinamentos para monitorar as finanças e o sucesso do negócio.

Ao identificar o custo de cada funcionário, a empresa saberá se está tendo um retorno sobre o investimento (ROI), caso não esteja, poderá tomar as melhores decisões para solucionar.

Saber quanto custa um funcionário reduz gastos desnecessários e aumenta a eficiência diária.

Como saber quanto custa um funcionário para a empresa?

No momento da nova contratação, não leve em conta apenas o valor do salário bruto que será pago mensalmente ao funcionário. Afinal, o custo de um funcionário vai além do salário bruto.

Leve em conta toda a contabilização da folha de pagamento, coloque na ponta do lápis e analise: conseguimos pagar e manter este funcionário?

Os impostos e taxas cobrados podem variar de acordo com os regimes tributários existentes:

  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido e Lucro Real.

Para começar a calcular quanto custa um funcionário, é preciso identificar em qual regime tributário a empresa está inserida. Vamos conhecer melhor cada um deles:

Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, previsto na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

Esse regime unifica todos os impostos e tributos da organização em uma única guia de pagamento e abrange a participação de todos os entes federados (União, Estados, Distrito Federal e Municípios).

Lucro Presumido e Lucro Real

Regimes que abrangem uma boa parte das empresas nacionais, aquelas que movimentam o mercado com altos valores financeiros.

Além dos custos básicos, as empresas nesses regimes pagam uma alíquota chamada RAT (Riscos Ambientais do Trabalho), assim como uma porcentagem ainda maior do INSS Patronal.

Existe também a cobrança da Alíquota de Terceiros, que apoia programas e órgãos governamentais.

No geral, independentemente do regime tributário ou tamanho da empresa, os principais encargos sociais são:

  • 13º salário;
  • Férias e seu 1/3 proporcional;
  • INSS;
  • FGTS, com valor anual;
  • Multas de rescisão;
  • Benefícios como vale-transporte, vale-alimentação, plano de saúde e auxílio-creche. Todos representam uma porcentagem sobre o valor do salário.

Saiba mais sobre o Lucro Presumido e Lucro Real.

Somando-se tudo o que foi citado, cada funcionário acaba custando para a empresa cerca de 70% a mais do que o valor de seu salário.

Então se um funcionário que recebe R$ 1.000,00 de salário bruto, o mesmo custará mais de R$ 1.700,00 para a empresa.

Veja como calcular o custo de um funcionário

quanto custa um funcionário

Para você saber exatamente quais são os encargos e alíquotas,  isso vai depender do regime tributário pelo qual sua empresa opta: Simples Nacional ou Lucro Presumido/Lucro Real. Veja o exemplo abaixo:

  • Simples Nacional

É importante considerar que dentro do Simples Nacional existe uma variação em algumas alíquotas dependendo da natureza de negócio da empresa em questão.

Cálculo do custo de funcionário cujo salário mensal é de R$ 2.000,00 para empresa optante pelo Simples Nacional:

  • 8% de FGTS;
  • 8% de FGTS do valor anual;
  • Férias;
  • 1/3 das férias;
  • 13º salário;
  • Provisão Mensal (Férias + 1/3 sobre férias + 13º + 8% de FGTS anual)/12
  • 8% de INSS;
  • 6% do salário para vale-transporte.

Custo total por mês: R$ 3.262,22

  • Lucro Presumido ou Real 

Os cálculos para empresas que optam pelo Lucro Presumido ou Lucro Real são parecidos com os optantes do Simples Nacional anexo IV, com a diferença de que contam com o acréscimo da Alíquota de Terceiros (cuja função é financiar programas governamentais como SESC, SESI e SENAI), que, para este exemplo, consideramos igual a 5%.

Custo total por mês: R$ 3.977,78

Veja que, nesse caso, o custo total equivale a quase o dobro do salário. Ou seja, é preciso estar bem preparado.

Calcule sempre o Retorno sobre o Investimento

quanto custa um funcionário

O ROI, da expressão em inglês Return over Investment, é uma métrica financeira baseada na relação entre o dinheiro ganho e o dinheiro aplicado em um investimento, que além de ajudar o controle financeiro do RH, também é uma métrica para calcular quanto custa um funcionário.

A soma dos gastos com cada trabalhador pode ser mensurada por ano, mês ou até mesmo hora, bastando dividir os valores totais gastos pelo período escolhido e comparar com os lucros produzidos no período mensurado.

Uma empresa que apura seus gastos constantemente consegue manter-se saudável e em crescimento.

Custos com treinamentos e benefícios

Treinamentos e benefícios não estão previstos em lei mas são essenciais para fazer uma boa gestão de pessoas e garantir a capacitação dos colaboradores.

O treinamento e a gestão de benefícios podem apresentar um ROI elevado a empresa. Ou seja, ao investir no treinamento dos colaboradores e no estímulo por meio de benefícios, a própria empresa pode ser beneficiada e obter grandes resultados.

Plano de saúde, seguro de vida, assistência odontológica, vale-alimentação e outros benefícios. Dependendo do sindicato, podem ser considerados obrigatórios, o que pode aumentar o custo de um funcionário.

Conte com a ajuda de um contador!

quanto custa um funcionário

O contador é um profissional especializado na gestão da área financeira, econômica, tributária e também patrimonial das empresas e pessoas físicas. Sua rotina de trabalho envolve muitos cálculos, demonstrativo de resultados e apuração de impostos.

É através desse profissional que as empresas conseguem ter uma visão sobre suas receitas e despesas e entender se o negócio realmente está dando lucro.

Cuidar da contabilidade é uma grande responsabilidade devido a legislação, que passa por alterações o tempo todo e qualquer falha pode levar à aplicação de multas, penalizações ou até mesmo fechar as portas.

Por mais que pareça ser um gasto, contratar um contador ou uma empresa especializada, é um investimento e traz diversos benefícios para a sua empresa.

Toda empresa precisa estar dentro da Legislação e precisa de ferramentas de gestão contábil. E essas tarefas são difíceis e não são simples para fazer sozinho.

Ah! O contador também irá calcular quanto custa um funcionário.

Ficou interessado? Leia mais sobre quando, por que e como contratar um contador.

Conclusão

Calcular quanto custa um funcionário não é uma tarefa tão simples quanto parece, não é verdade?

Muitos acreditam que o salário bruto é o único gasto para manter um funcionário. Mas vai muito além, pois envolve muitos tributos, alíquotas, encargos e benefícios. Contar com a ajuda de um contador será sua melhor escolha!

A Organtec Contabilidade é um escritório com mais de 50 anos de mercado, saiba mais sobre nós clicando aqui.

Gostou deste conteúdo? Deixe seu comentário, e se deseja saber mais, entre em contato conosco, queremos te ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *